Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Seções

Café

 

Origine Café, sabor de verdade

O foco do Origine é comercializar produtos finais com elevado valor agregado, processados em agroindústria de altíssima tecnologia. Esta característica diferencia a forma de atuação do grupo no comércio exterior, indo no contrafluxo do movimento de aumento da exportação de commodities, que, por sua vez, geram menores benefícios ao país e a todos os envolvidos na cadeia. A produção e exportação de commodities agrícolas e minerais, apesar do aumento recente, não geram emprego e rendas suficientes para atender à demanda da nação brasileira.

O Brasil é o maior produtor e exportador mundial de café e segundo maior consumidor do produto. São em torno de 287 mil produtores, distribuídos em aproximadamente 1.900 municípios, situados em 15 Estados: Acre, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rondônia e São Paulo.

 

 

Logotipo da Sobesa Café

 

O Origine ingressou na cadeia produtiva formando parcerias com os produtores e implementando suas metodologias de produção e de gestão inovadoras, e remunerando-os por meio do pagamento de valor acima de mercado (prêmio).

No elo da industrialização do café, o Grupo atua por meio da Sobésa, empresa de alta performance presente no ramo há mais de 50 anos. A Sobésa Café processa os cafés Arábia, Santés Café e Café Sobésa, todos de grande tradição e penetração no mercado interno.

O café beneficiado nessa indústria é exportado para o mercado externo, mais precisamente para os Estados Unidos, com uma linha totalmente ajustada ao paladar do público norte-americano, bem como em outros mercados internacionais.

As empresas do Grupo Origine que atuam nessa plataforma são: Origine S.A – na produção primária do Café em grão; Sobésa – no processamento industrial do café; a Origine Brasil – nos planejamentos estratégico, tático e operacional, e diretamente na supervisão e monitoramento de todas as atividades produtivas; e a Origine Internacional – na comercialização de café nos mercados internacionais.