Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Seções

Educação e Pesquisa

A sustentabilidade é pilar fundamental dos negócios Origine e está, também, fortemente assentada em sua vertente social. O Grupo Origine entende que a sustentabilidade social está baseada num processo de melhoria na qualidade de vida da sociedade, principalmente, pela redução das discrepâncias entre a opulência e a miséria, por meio de diversos mecanismos. Dentre esses mecanismos, pode-se citar: o nivelamento do padrão de renda, moradia e alimentação, acesso à educação, principalmente, e o atendimento às necessidades de continua formação intelectual entre outros.

Quanto à formação intelectual, a dimensão social da sustentabilidade configura-se crescentemente como uma questão que diz respeito a um conjunto de atores do universo educativo, potencializando o envolvimento dos diversos sistemas de conhecimento, a capacitação de profissionais e a comunidade numa perspectiva interdisciplinar, sem esquecer de contemplar as inter-relações do meio natural e social.

O Origine pretende incluir neste universo educativo todos os trabalhadores da sua cadeia de negócios, numa perspectiva de contínua formação, qualificação, treinamento e aperfeiçoamento, de modo a potencializar o engajamento dos diversos sistemas de conhecimento a serem produzidos e transferidos.

A qualificação, a valorização profissional e melhoria das condições de vida são pontos focais. Para tanto, o Origine oferecerá o seu Curso de Capacitação que contemplará uma Matriz Curricular inovadora e inédita em todo o mundo.
Persegue-se com esta Matriz Educacional uma ampla conscientização dos profissionais no sentido de compreender “o que fazem”, “porque fazem”, o “como fazer certo” e a grande ”importância do que fazem”.
Objetivamente, o projeto pretende:

Otimizar processos educacionais para a qualificação consciente e profissional de pessoas para o trabalho em Indústrias Frigoríficas e afins;

Dignificar, particularmente, a profissão dos trabalhadores das indústrias frigoríficas e afins com status e reconhecimento profissional, social e economicamente valorizado no mercado de trabalho;

Fomentar o interesse em conhecimentos e habilidades para atuar nas áreas da saúde, industrial, ambiental e correlatas;

Valorizar a educação brasileira oportunizando ofertar cursos inovadores e inéditos alinhados efetivamente com as necessidades de mercado, e privilegiar, particularmente, as comunidades onde estaremos atuando por meio de nossos negócios e que apresentam carências socioeconômicas, educacionais e/ou tecnológicas.

O Origine vai levar em conta, para a escolha do público-alvo, o detalhamento do perfil socioeconômico atual, grau de escolaridade, renda familiar, faixa etária e outras características que servirão de base referencial à avaliação processual de resultados e à formulação e implementação do Projeto.

Serão feitas, também, a descrição e quantificação do público que participará e beneficiará do projeto, os beneficiários diretos: indivíduos que participam das atividades desenvolvidas no âmbito do projeto ou que receberão apoio e benefícios diretos; beneficiários indiretos: indivíduos influenciados pela ação dos beneficiários diretos do projeto (Ex. Familiares, outros trabalhadores que buscam capacitação).

Como Escopo, o Projeto apresenta 6 (seis) soluções que serão implementadas gradativamente:

  1. Pós-graduação Lato Sensu – (Processamento de Alimentos)
  2. Tecnólogo – (Superior)
  3. Curso Técnico Origine – (Processamento de Alimentos)
  4. Curso Médio Técnico – (2º Grau + 1 ano)
  5. Auxiliar Técnico – (5ª a 8ª Série + 400 horas)
  6. Curso Básico – (1ª a 4ª Série + 200 horas)

Foram definidas as parcerias com Universidades Federais, Estaduais e Internacionais, que participarão do processo de Formulação e Implantação dos Cursos Origine.

O Projeto Educacional Origine consiste em um ativo da mais alta relevância, não só por atender as necessidades da J.R. Indústria Frigorífica no processo industrial, mas porque será de grande importância social ao qualificar, dignificar e proporcionar melhor qualidade de vida e realização profissional aos milhares de trabalhadores das Indústrias Alimentícias, especialmente aos das Indústrias Frigoríficas, sem profissão definida no mercado de trabalho.

Acrescente-se que, com profissionais qualificados, os processos industriais poderão ser desempenhados de modo altamente satisfatórios, restringindo os impactos negativos e gerando impactos positivos no que tange à qualidade dos produtos obtidos. Assim, pode-se, por exemplo, estimar menores perdas por contaminação ou manipulação inadequada, menores problemas com as máquinas e equipamentos decorrentes de mau uso, e proporcional um ambiente de trabalho ameno e produtivo.

Em outra instância, as vertentes ambiental e econômica da sustentabilidade serão também contempladas pelo Projeto Educacional.