Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Seções

Akaushi versus o Termo Wagyu

"Ofereço umas ideias e comentários sobre as definições de Akaushi e Wagyu. Espero que sirvam como tópicos de discussão e esclareçam estes dois termos." (Bubba Bain - Diretor Executivo da American Akaushi Association)

Espero que uma definição adequada produza efeitos salutares e duradouros para todas as raças japonesas e suas perspectivas futuras.

Muitos já tentaram, e com sucesso, definir Wagyu como raça de gado. A minha visão é outra, pois creio que a definição de Wagyu se refere a uma origem e não apenas a uma raça.

O gado Akaushi é uma raça distinta, à parte dos outros de origem japonesa. Não existe semelhança genética ou fenotípica entre o gado Akaushi e as outras raças japonesas. Segundo as minhas pesquisas, a raça Akaushi começou com o gado Hanwoo da Coreia do Sul. Por volta de 1870 houve infusão de Devon no rebanho Hanwoo, e lá por 1910, aporte de Simmental. Nesta época a raça foi isolada das outras genéticas, e formou-se a raça Akaushi, que permaneceu assim, um rebanho fechado até hoje, por bem mais de 100 anos.

Primeiro, cabe definir a palavra, Raça: (s.f.) Plantel de animais ou plantas da mesma espécie portadoras de genética e aparência distinta, tipicamente desenvolvida por seleção artificial. (New Oxford American Dictionary)

Agora vamos definir Wagyu: qualquer uma entre diversas raças bovinas, sendo a mais desejada aquela com predisposição genética pela marmorização intensa e produção de elevada porcentagem de gordura oleaginosa insaturada. (Wikipédia)

Aqui temos um dos líderes da pecuária japonesa com a sua definição de Wagyu:

Mitsuru Minezawa:

“A palavra Wagyu é um anglicismo do vocábulo japonês wa-gyu, que significa apenas o nosso (indústria japonesa) gado de corte. Não se refere a nenhuma raça distinta.”

Segundo o pesquisador e acadêmico reconhecido na zootecnia japonesa, Mitsuru Minezawa, o atual Wagyu japonês inclui quatro raças distintas – além das duas raças autóctones japonesas (Mishima e Kuchinoshima) ambas sobrevivendo em populações quase extintas e não comerciais. As quatro raças distintas são Kryoshi (Kuroushi, Kuroge Washu), Akaushi (Akage Washu), Japanese Polled (Mukaku Washu) e Japanese Shorthorn (Nihon Tankaku Washu).

Com esta definição fica mais claro ainda que o termo Wagyu designa uma origem, NÃO UMA RAÇA.

Seguem abaixo outras citações, pronunciamentos e definições da autoria de outros líderes da pecuária japonesa:

A Associação Wagyu Americana:

Wagyu – uma raça japonesa de gado de corte, derivada do gado autóctone da Ásia. Wagyu se refere a todo o gado de corte japonês, onde Wa significa japonês e gyu significa gado.

Six Buck Ranch:

“No Japão, as raças de gado se dividem em dois tipos: o primeiro é o gado leiteiro, que são Holandês e Jersey, e chamam a segunda categoria de Wagyu. São quatro as raças de gado Wagyu: Akaushi, Kryoshi, Japanese Polled e Japanese Shorthorn. Todos os nossos Red Wagyu são 99,2% puro-sangue, e por se tratar de um “tipo diferente” de Wagyu, trazem heterose quando cruzados com os Black Wagyu.”

Lone Mountain Cattle Company:

“Wagyu é uma raça de gado japonês.”

Chisholm Cattle Company:

“Wagyu – a raça que fez a fama de Kobe – é o nome genérico dado ao gado japonês.”

V-V Wagyu:

“A gente fala Wagyu vermelho/Akaushi por se tratar do mesmo gado. A única diferença é o nome.”

Chisholm Cattle Company:

Vendem-se bezerros Wagyu – 100% puro-sangue. São filhos do JC Rueshaw 65, que é o primeiro puro-sangue preto, filho do touro da fundação e campeão nacional japonês Rueshaw (Akaushi). Com esta infusão da genética de vermelha de Kumamoto, estes bezerros pretos ficaram completos. Os touros vermelhos servem como reprodutores para progênies Red ou Black.

JC Rueshaw 65  FB14154, Black Bull puro sangue (com influência Red). A linhagem do nº 65 reúne a produção excepcional e índice materno da estirpe Kumamoto vermelha com a Tajima. Trará um aporte de heterose às manadas Wagyu Red e Black.

Chris Brant:

“Wagyu significa gado japonês. Custa crer, mas alguns criadores e ex-membros da diretoria não sabem que Wagyu não é uma raça e ainda acham que há parentesco entre o gado Red e Black. Vermelho é raça; Preto é raça. Esse fato não se altera. O cruzamento do vermelho com o preto produz um F1. Se isso não ficar claro, o problema só piora. Por mais que os criadores de gado mestiço queiram, o cruzamento do vermelho com preto não é puro sangue.”

DEU PARA CONFUNDIR?

O termo Wagyu já confundiu e ainda confunde muita gente.

Só que juntar todo o gado japonês em um só grupo nada agrega. Não há semelhanças genéticas ou fenotípicas entre as quatro (4) raças bovinas japonesas. Em tese, você pode chamá-las do que quiser, mas pergunte-se se isso não é faltar com a verdade para os compradores. É o mesmo que amontoar Hereford e Angus em uma só raça ou associação por serem ambas raças inglesas. Para mim isso não faz sentido.

Devemos continuar a diferenciar a raça Akaushi das demais raças de gado japonês. O gado Akaushi deve ser definido de forma que reflita a sua origem e genética, e como ela se diferencia das demais raças de gado japonês.

Adotar expressões como Red Wagyu, Red Hided Wagyu, Kumamoto Red, Japanese Brown, cruzamentos de Red-Black Wagyu... nada agrega, só confunde as pessoas. Enquanto usarmos essas expressões para identificar a raça Akaushi, o setor pecuário nunca chegará a aceitar ou respeitar o gado Akaushi como raça.

O gado Akaushi merece o seu lugar entre as raças bovinas reconhecidas no setor. Para tanto devemos continuar a contar corretamente a nossa história: “NÓS SOMOS AKAUSHI”, de ascendência puro-sangue dentre o rebanho do imperador no Japão.

Respeitamos e desejamos sucesso a todas as raças e associações de criadores, mas a American Akaushi Association existe para zelar pela integridade da genética Akaushi, o registro da raça Akaushi e do seu investimento como criador de gado Akaushi!

Bubba Bain

Considerações:

Todo o gado Akaushi puro-sangue é vermelho, mas nem todo o gado vermelho é Akaushi puro-sangue!

 

Fonte: American Akaushi Association